Não faça fogo na montanha

Quem sobe uma montanha, seja pra trilhas e acampamento, principalmente no inverno, sabe que messe período ocorre a estiagem, que cria condições favoráveis para incêndios florestais. Por isso, é de extrema importância alguns cuidados pra que você, trilheiro, possa praticar essa atividade tão saudável e recompensadora sem trazer nenhum mal ao ambiente à sua volta.

Primeiro de tudo, é muito importante ressaltar: não faça fogo na montanha ou em nenhum lugar de mais altitude ou mata fechada. Na verdade, o melhor É NÃO FAZER FOGO em lugar algum. Evite isso o máximo que puder.

Estar lá em cima, no topo da montanha, é entrar em contato com a natureza, e por isso mesmo nós devemos ter consciência de que temos que respeitá-la ao máximo.

O fogo que fazemos para passar uma noite pode ser extremamente perigoso para o ambiente em volta, sem termos os cuidados necessários e não escolhermos o local ideal. Não é todo lugar que é apropriado para isso.

O porquê dizemos isso? Primeiro que lugares de mais altitude normalmente tem ventos bem mais fortes, que podem espalhar as faíscas pela vegetação seca e iniciar um grande incêndio.

O mesmo vale pra áreas de mata fechada, onde as folhas secas no chão contribuem muito para que o fogo se alastre de maneira extremamente rápida.

A fogueira é o exemplo típico: a gente sabe muito bem que, chegando à noite, a temperatura cai, e muito, nesses lugares, e se você estiver fazendo acampamento, ela pode se fazer necessária (mas na maioria dos casos, não é preciso).

É essencial que você o local certo para isso, se realmente tiver que fazer uma, em áreas abertas, sem vegetação seca em volta, e na medida do possível, perto de uma fonte de água.

Escolha o local certo para o seu acampamento, assim você também estará escolhendo o local certo para se fazer uma fogueira sem trazer riscos a você e à natureza a sua volta.

O mesmo conceito podemos aplicar ao fogareiro: use-o apenas em locais apropriados. Isso evita muitos problemas. E mesmo assim, preste muita atenção ao usar o seu fogareiro. Use em local protegido do vento, sempre observando. Chamas se alastram de maneira muito rápida, então um simples momento de descuido pode ser mais que o suficiente.

É de vital importância que quem curte se aventurar nas montanhas, faz trilhas e acampamentos, independentemente de ser parque, reserva ou etc., tome as precauções para que não se inicie um incêndio que poderá ser desastroso para o meio ambiente, além de poder ter vítimas fatais – dentre elas até aqueles que foram designados para combater o incêndio – ou então quem o provocou.

Não jogue, em hipótese alguma, pontas de cigarro acesas na mata. Um incêndio pode ser causado a partir de uma simples fagulha na mata. Na verdade, evite fumar enquanto estiver nessas áreas, é a opção mais segura.

No entanto, se for necessário, leve sempre consigo um cinzeiro portátil, ou mesmo um tubinho vazio de filme fotográfico (que é muito prático e não queima!). Além do mais, uma bituca de cigarro leva anos para se decompor, sendo um poluente muito persistente no meio ambiente.

Evite mesmo fazer fogueiras. Uma fogueira pode dar início a um grande incêndio. Certifique-se primeiramente se realmente é necessário acender uma. Em nossas caminhadas aprendemos que somente em pouquíssimas situações é realmente necessário acender uma fogueira – e essas situações são em geral extremas: quando você está perdido ou ferido, e precisa sinalizar sua posição para equipes de salvamento. Algumas vezes também se estiver úmido e com princípio de hipotermia, ou no caso de passar a noite em algum lugar extremamente frio – e mesmo assim existem alternativas melhores.

Depois verifique se no local é permitida a utilização de fogueira. Nos Parques Nacionais e Estaduais é expressamente proibido acender uma fogueira.

Acenda a fogueira da forma correta, isolando-a da mata ao redor. Limpe os galhos próximos, e crie uma proteção com pedras. Jamais acenda uma em local com muito capim seco em volta. Se possível, umedeça a área ao redor de onde será acesa a fogueira.

Não coloque mais lenha que o necessário, pois um fogo muito forte pode atingir a vegetação próxima, e fagulhas voarão com o vento.

Após o uso da fogueira, apague-a corretamente. Jamais abandone um local com uma fogueira acesa ou com as brasas ativas. Mesmo abafando com pedras e terra, as brasas ainda permanecerão acesas por algum tempo.

Evite também o uso de fogueiras, ainda que tomando estas precauções, pois a fogueira incinera o solo, fazendo com que o local da fogueira fique estéril por um bom tempo.

Não solte balões. Muitos incêndios se iniciam desta forma, pois o vento leva os balões para longe de onde eles foram soltos. Eles caem, muitas vezes acesos, em locais de difícil acesso, e podem dar origem a grandes queimadas.

Não solte fogos de artifício na mata. Rojões e bombinhas tem um grande poder calórico, e muitas vezes, após o estouro, ainda permanecem com fogo e brasas, o que pode iniciar um foco de incêndio se caírem em terreno propício.


Curtiu nosso post? Quer ver mais matérias como esta? Então vai lá na nossa página do insta em @modapenseverde e nos deixe seu like!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s